"Agradeço a Deus Pai, a Deus Filho e a Deus Espírito, para mim sem Eles nada é possível, nada sou e nada faço." "A Graça de Deus me basta!"

Salette Granato

A BICICLETA AZUL, O QUARTINHO E O COELHÃO AMA... R$ 25,00
A GUERRA NA SOMBRA DO POETA (EDIÇÃO ESGOTADA) R$ 25,00
O IPÊ À MINHA JANELA (EDIÇÃO ESGOTADA) R$ 25,00
Textos

Vida
Ai quem me dera a vida fosse como era
Quão bela e inocente no tempo da minha gente
Ora, ausência de malícia havia e falência de caráter não existia
E em faces serenas caminhavam a inocência e o saber

Ai quem me dera a vida fosse como era
Sem gritos eloqüentes pela luta ao meio ambiente,
Ora, no lar se ensinava a respeitar
E brincávamos pelas ruas livremente como pássaros a voar!

Ai quem me dera a vida fosse como era
E hoje pudéssemos passear tranqüilamente
Sem a violência a bater de frente
Como era no tempo da minha gente!

Ai quem me dera a vida fosse como era
Simplesmente vivia-se, amava-se, respeitava-se,
Poucas conquistas
Mas, sentia-se que a vida ainda valia!

Salette Granato
     18/09/08


SALETTE GRANATO
Enviado por SALETTE GRANATO em 03/10/2008
Alterado em 24/10/2009
Copyright © 2008. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras